A azulejaria do Museu da Energia de Itu

Milhares de museus no Brasil e no mundo participam, nessa semana, da quarta edição do Museum Week, iniciativa que convida instituições culturais e museus a fazerem postagens temáticas no Twitter com a hashtag #MuseumWeek.

Durante a semana, os participantes vão tuitar sobre temas determinados, como viagem, música, livros, esportes e comida. Confira!

#travelsMW no Museu da Energia de Itu

azulejos

Os azulejos portugueses que compõe a fachada do Museu da Energia de Itu, elaborada no século XIX, cruzaram o oceano Atlântico, subiram a Serra do Mar e chegaram à próspera Itu em lombo de muares.

A popularização da prática de cobrir fachadas com azulejaria portuguesa no Brasil teria surgido, entre outros fatores, devido ao aspecto de higiene e limpeza que dava às casas, além de um crescente barateamento do material. As fachadas eram revestidas com os azulejos para proteção contra a ação das chuvas e para evitar sujidades e degradação.

Os azulejos, chamados padrão, apresentavam motivo decorativo, geométrico ou vegetal, normalmente nas cores branca e azul, e que se repetiam uma ao lado do outra sobre a mesma parede. 

Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web